A presidente Dilma Roussef (PT) liberou os recursos para a constru­ção de 472 casas populares no mu­nicípio, por meio do programa ‘Mi­nha Casa Minha Vida’. O Prefeito Coiti Muramatsu (PSDB), acompa­nhado do ex-secretário de Habita­ção Valdir Barbosa – o Valdirzinho, assinou a liberação em São Paulo, no último dia 9 de Abril de 2012.

A parceria entre Ibiúna e o Go­verno Federal foi conquistada gra­ças a uma indicação feita pelo ve­reador Eduardo Anselmo Domingues Neto (PT) ao ex-prefeito Darcy Pereira Leite (in memoriem) no início de 2009. “Assim que tive conhecimento da possibilidade da parceria entrei em contato com o Ministério das Cidades, em Brasília, e encaminhei indicação ao coronel Darcy para concretizar a parceria”, explicou o vereador.

Segundo o parlamentar, desde então, munícipes com renda de 3 a 5 salários mínimos puderam com­prar suas casas por meio do finan­ciamento da ‘Minha Casa, Minha Vida’. Desde 2009, mais de 300 con­tratos foram realizados no municí­pio com subsídios de quase R$ 4 milhões do Governo Federal. Eduar­do disse que, agora, com a constru­ção do Residencial, famílias com ren­das inferiores também terão acesso ao sonho da casa própria. “O Pro­grama, além de parcelar as residências com juros baixos, ainda con­ta com subsídios do Governo Fede­ral”, acrescentou Eduardo.

De acordo com a Prefeitura, a obra começará ainda neste semes­tre e a entrega será no segundo se­mestre de 2013. “Foram dois anos e meio de muito trabalho, correndo atrás das liberações, tais como CETESB, Sabesp, DAEE, Grapoabe, entre outras, para que o projeto desse certo e graças a Deus e ao nosso empenho deu”, disse Valdirzinho, ex-secretário de Habi­tação, que participou da conquista. “A verba não vem para a Pre­feitura, é destinada diretamente para a construção da obra”, disse. Outro ponto importante a ser destacado é que será o primeiro projeto viabilizado pelo Banco do Brasil. “O Minha Casa Minha Vida antes era só da Caixa Federal, mas agora o Banco do Brasil também pode par­ticipar e Ibiúna será o primeiro mu­nicípio do país a receber o projeto pelo novo banco”, enfatizou Valdirzinho.

Vale lembrar que as inscrições para o Minha Casa Minha Vida aconteceram em 2009 e a escolha das famílias que ganharão a casa própria acontecerá próximo ao tér­mino das obras. Q Minha Casa Mi­nha Vida em Ibiúna será um loteamento fechado, localizado no bairro Cachoeira. Terá 472 casas,playground, dois salões de festas e uma quadra poliesportiva. Um dos critérios adotados é que as famílias beneficiadas devem ter renda fami­liar de 1 até 3 salários mínimos (cer­ca de R$ 1.600).

Eduardo foi a Brasília solicitar urgência

No mês de dezembro, o verea­dor Eduardo (PT) esteve em Brasília para cobrar agilidade no início das obras do ‘Programa Minha Casa, Minha Vida’. No Ministério das Ci­dades, o vereador protocolou ofício solicitando agilidade no processo com ajuda do deputado João Pau­lo Cunha (PT). “Desde2Ò09 tenho acompanhado de perto o processo para a construção das casas, sem­pre em contato com pessoas do Mnistério e com deputados do PT”, disse o vereador.

Eduardo citou também que os investimentos do Governo Federal tem sido importantes para a região e Ibiúna está sendo contemplada. “Numa única ação, o Governo Fe­deral – que é do Partido dos Traba­lhadores -, que está há 09 anos no Poder Brasileiro, vai construir mais casas em Ibiúna do que os 20 anos do Governo do Estado. Essa é a diferença de um governo preocupa­do com as ações sociais”, lembrou Eduardo, que diz ter acompanhado de perto o Plano Municipal de Ha­bitação, finalizado no ano passado.

Fonte Voz de Ibiúna